quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Culpados.

Não foi nada demais
Um simples 'eu preciso de você' e lá estavam eles denovo.
As saudades , antes reprimidas eram agora o motivo do abraço apertado , quase sem fim.
O cheiro no outro , os risos e os beijos
Eram os mais felizes ali naquele lugar úmido e frio ; sem maiores pretenções.
Não recuaram , não desfizeram palavras
Pelo contrário, as repetiam sem clichê algum.
Ela nunca havia-se imaginado como protagonista da felicidade antes
Ele usava a camisa que ela tanto gosta.
Se havia um mundo lá fora , se havia dores de cabeça , tinham desaparecido diante deles.
Se amavam , se desejavam , se respeitavam
Eram um do outro
Eram dois , completos.
Querem e querem mais .
Eles entram na loja , conversam dos músicos favoritos
Ela ganha um presente .
Mal sabe ele, que o maior de todos os presentes ela ganhou muito antes deles entrarem ali.

"Pra que o ar
Não dissolva
Nossos acordes
Tão harmoniosos "

4 comentários:

Stella disse...

Lindo post... Eu estou começando a escrever em teiceira pessoa por sua causa... rsrsrs Amo ler seu blog, me faz ter mais ideias... xD

Stella disse...

E isso que aconteceu nesse seu texto, acontece muito mais do que imagina-se.

Stella disse...

obrigada pelos comentarios! xD Vou continuar a historia em breve... aguarde! Já está escrita num papel, só estou com preguiça de digitar x'D

Jones. disse...

Aceito a culpa