quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

(des)Planejado

Não acabou. 
Acho que é por isso que fica essa sensação de livro que não terminei de ler , 
de palavra que esqueci no meio da conversa. 
Tudo que mantemos paralelamente ao amor que carregamos no peito, toma uma poeira fina. 
Agora, não brilha. Não tem graça.
Mas dessa vez, ninguem dará o braço a torcer. 
Prefiro aceitar essa ideia vaga de felicidade-borboleta.
Quem a tem pra sempre?

7 comentários:

Felicidade Clandestina. disse...

LINDO teu texto.
palavras que foram feito flechas
nas tuas mão <3

Stella disse...

O.o Babando aki... q texto lindo!

Stella disse...

Sem palavras aki! Seus textos são excelentes.

Stella disse...

Detesto essa sensação de algo inacabado... =/

Alan Salgueiro disse...

Felicidade borboleta! E a sua poesia voa, menina Isa!
"Tristeza não tem fim, felicidade sim..." e assim levamos. Teus escritos tem sido caudalosos de sentimentos, parabéns!

fabioh disse...

gostei muito isa!
parabéns
vc escreve muito bem!

Fabiane disse...

Pois é... detesto livros inacabados, a gente passa o resto da vida pensando em como seria o final, sem descobrir a verdade.
Beijos