quinta-feira, 27 de maio de 2010

Deixa tua saudade me ver
Me pede, me faz voltar.
Diz que o que é de pele
É, agora, de coração, de alma.
Me deixa te amar sem hora
Sem data marcada.
Eu quero deitar no teu peito
Viajar, ver tv...
Deixa que eu mude e aprenda a ser
Um pouco de você.
Deixa eu te amar, amor

Um comentário:

Rhanna disse...

Tocante...*.*

Me descreveu há um tempo.

Beijos