sábado, 8 de maio de 2010

Ontem.

Nosso silêncio enche nossos olhos de satisfação
A chuva fina que cái , não é motivo para desgrudar-mos nossos corpos. Pelo contrário , tua mão sobe da minha cintura  pras minhas costas. Brinca no meu cabelo cacheado , agora molhado da chuva , contornando meu rosto , meus braços e me puxa pra mais perto de você.
Teus olhos ávidos, porém tranquilos, esperam sempre mais um sorriso. Uma frase inteligente, sagaz. Fotos sobrepostas.
As cartas estão na mesa. Um valete: teus sonhos. Um ás de espadas: nossas escolhas.
Você sempre comenta da minha sensatez, e eu, dos teus desejos aventurosos, simples e desprendidos da realidade.
Tocou mais uma do Strokes e agora você esta tão perto.Poderia não sair daqui, não sentir mais nada e não ser de nenhuma outra.
Nossa foto na minha mesa de cabeceira, nossa felicidade escondida, nossa verdade ocultada, merecida.
De tantos outros; você. De tantos casais, de tantas surpresas da vida, nós.
Pra uma vida, pro agora, pra nossa eternidade.
Com amor, Dora.

4 comentários:

Ella disse...

*-* Lindo texto! Parece uma cartinha de amor... Isso se nao for, neh?

Ivan Kolberg disse...

Lindo! Mais um texto recheado de emoção...

Rhanna disse...

Lindo! Lindo! Amei *.*

jefhcardoso disse...

Foi um prazer ler seu texto. Não há nada melhor do que se estar apaixonado.
Em meu blog eu postei um presente que recebi do céu. Literalmente. E agora venho lhe convidar para dar a sua contribuição em forma de comentário. E se achar que mereço o seu apoio, vote em meu blog para o Prêmio Top Blog 2010. Mas se você também estiver concorrendo na mesma categoria que eu (variedades), queira me desculpar. Abraço do Jefhcardoso
http://jefhcardoso.blogspot.com