segunda-feira, 9 de maio de 2011

Odeio como tudo aqui faz lembrar você. As coisas todas têm a sua cara e o seu jeito e aquela luminária que você queria ter no seu escritório. Odeio lembrar que subia querendo te ver logo, e como você me ligava pra voltar.  O seu descompromisso na hora de comprar bobeiras, e o sol laranja, morrendo devagar atrás do seus olhos azuis. Odeio lembrar de você sorrindo, você comendo, você acordando. Odeio seu cabelo lindo e a maneira que eu ficava boba vendo você falar sobre a vida. Odeio você. Odeio lembrar de você. Odeio querer te encontrar derrepente e ter saudade da maneira como voce atende o telefone. Odeio você. Odeio. Odeio mais ainda você não sentir nada disso por mim. Nem me procurar. Muito menos me amar.

2 comentários:

Melanie Brown disse...

é nessas horas que se tem certeza de de estar amando.

Rhanna disse...

Porque tudo o que você queria era não querer odiar...

Lindas palavras...

beijos