domingo, 8 de abril de 2012

Vamos falar de solidão

Desculpa minhas falhas, mas eu tô precisando de paz
Desculpa meus medos, meus choros nas conversas sérias
Me desculpa, amor
Mas na verdade eu preciso de algo mais
Eu sou mesmo muito exigente, muito complexa
Não posso ser assim tratada
Como um ponto de interrogação
Como uma falha no pensamento, como uma coincidência à toa
Não posso viver assim
Porque eu sou feita toda de paixão.
Eu queria mesmo é ser essa poesia rabiscada nas tuas costas
Viver nessas músicas que a gente adora
Eu tô mesmo procurando meu caminho, que pode ser também o seu
E descobrir qual é meu lugar por aqui.
Que saudade de você, amor.

Um comentário:

Rhanna disse...

Exatamente aquilo que estou sentindo agora. Nem eu descreveria melhor.Vou colocar no meu blog,claro, com os créditos. Beijos